quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Kubik no CD "T(H)REE"

Kubik em CD colectânea "T(h)ree" com artistas de três países: Portugal, Hong Kong e Macau.
Clicar na imagem para melhor visualização:

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Kubik em Oliveira do Hospital


(Clicar na imagem para melhor visualização)
Cine-concerto "A Felicidade" de Kubik em Oliveira do Hospital no Sábado, dia 11 de Dezembro, às 22h!

domingo, 17 de outubro de 2010

Kubik em Viseu

Cine-concerto em Viseu (Teatro Viriato), no dia 15 de Outubro de 2010.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Cine-concerto em Viseu


Dia 15 de Outubro de 2010, pelas 21h30, cine-concerto "A Felicidade" (1933) do realizador Medvedkin com música ao vivo de Kubik. No Teatro Viriato - Viseu!
Imagem do filme.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

"Cow Society" by Kubik

Videoclip realizado em 2003 para a música "Cow Society". Participação vocal do poeta sonoro Américo Rodrigues.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Kubik - download de disco


"Desenganem-se todos aqueles que esperam encontrar neste EP as experimentações que Victor Afonso nos tem oferecido nos seus trabalhos anteriores. Desta vez Kubik não nos brinda com os seus devaneios, que nos surpreendiam de minuto a minuto. Temas crivados de tudo, em que tudo é possível. Musicas que vivem de constantes mudanças de ritmos, com pedaços de imaginação sacados aqui e acolá. “How Blue Was My Sky”, à excepção da “brincadeira” inicial denominada “He Is The Voice” é um registo assumidamente diferente. Victor Afonso oferece-nos um disco que nos cativa de uma forma nova.
Mostra-nos que pode ter outras potencialidades criativas, sem com isso perder o pé. Porque apesar de tudo, e não sendo este um registo em que a arte do cut & paste esteja presente, continua a trazer um som que identificamos como seu.Por aqui encontramos uma electrónica muito mais plana. Sem muitas variações de ritmo. Por vezes ambiental. Outras mais industrial. Sons pintalgados de negro. Banda sonora perfeita para filmes obscuros.
Este é um registo que cativa por ser precisamente assim. Por nos trazer um Kubik igualmente criativo e sem medo de fazer diferente. Isto apesar de ter já um publico fiel, graças aos dois excelentes discos que criou.Por que são assim os grandes criadores, inventivos e sempre à frente, vale a pena descobrir este pedaço de electrónica, que está disponível para quem assim o desejar. Basta ir www.clubotaku.org/mimi/pt/album99.php. Não custa nada! Atrevam-se!"…
Nuno Ávila

Kubik - Download de EP

Download gratuito das 6 músicas do EP “Infinitive Territory” - Test Tube (2006). Link.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Kubik - "Um disco imperdível"


O guardense Victor Afonso regressa às edições discográficas depois do inesperado Oblique Musique , lançado em 2001. Em Metamorphosia é mantido o acento tónico na componente experimental das composições, em rompimento declarado de convenções ou pretensiosismos. A vertente manifestamente vanguardista das orgânicas electrónicas é revigorada e, mediante a assunção de um risco acrescido, a sonoridade é mais minuciosa e dedica um relevo maior ao detalhe, sem medo da excentricidade (sempre controlada...) de repudiar estruturas de canção tradicionais. O som é objecto de alquimias repetidas, de subversões lúdicas, de fragmentações intencionais, de colagens e sobreposições que seguem os princípios criativos da bricolage de Afonso.
A manipulação electrónica é o denominador comum do disco e o veio essencial da metamorfose musical do universo de Kubik, um labirinto conceptual e híbrido, um mundo uno e indivisível, um terreno bravio que apetece explorar ao milímetro. Desse espaço sónico provém um fluido musical invulgar, produto misterioso e progressista de um génio tímido cuja assinatura deixa um lastro quase-dadaísta, qual salteador que rouba pedaços de música ao seu habitat e os sobrepõem em encenações imagéticas multi-camadas, de cargas energéticas contrastantes e que remexem, de jeito surreal, o status quo.

Victor Afonso tem uma linguagem musical própria, um código agitador de turbas; Metamorphosia é disforme na dimensão caótica das texturas, é ousado na liberdade criativa e revela-se um nicho polimórfico de plenitude musical. Metamorphosia é, em si mesmo, um compromisso com coisa nenhuma, um documento musical livre e fatalmente cativante, uma nascente incorruptível, um baú de quimeras descerrado. A preencher o imaginário do álbum destacam-se os vultos de Adolfo Luxúria Canibal, Old Jerusalem (dá para o reconhecer em "I'm a Vampire, I'm Disgust"?), Américo Rodrigues (lembram-se do disco Aorta Tocante feito a partir de vegetais?) e César Prata (do projecto Chuchurumel).
Aos outros ilustres convivas desta metamorfose, não se lhes vê o corpo...mas a alma diz presente; é como se Mike Patton, John Zorn, Mike Ladd, os cLOUDDEAD, Frank Zappa, os Residents e os Neu se houvessem reunido num sarau heterodoxo em serrania da Guarda. Ou no intelecto de Kubik. Candidato a melhor nacional do ano, Metamorphosia é um disco imperdível.
António Pinto, no Blog apARTES, 2005

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Kubik em compilação internacional


Compilação "T(H)REE" editada em Macau, Hong Kong e Portugal. Artista destes três países fazem remisturas de uns e de outros. KUBIK fez remistura para o grupo de Macau EVADE.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Kubik no top ten dos melhores discos 2005

Top d'A Trompa dos melhores discos portugueses editados em 2005:

01 Bernardo Sassetti // Alice – BSO
02 Rocky Marsiano // The Pyramid Sessions
03 Old Jerusalem // Twice The Humbling Sun
04 Bernardo Sassetti Trio2 // Ascent
05 Ölga // What Is
06 Margarida Pinto // Apontamento
07 Lupanar // Abertura
08 Kubik // Metamorphosia
09 Cristina Branco // Ulisses
10 Blasted Mechanism // Avatara
11 Camarão // The Remixes
12 Factor Activo // Em Directo do Fim do Mundo
13 Soopa and Radon Studio // United Scum Soundclash
14 The Unplayable Sofa Guitar // Rocky Grounds, Big Sky
15 The Nevermet Ensemble // Quarto Escuro
16 Preto // Quietude
17 sPiLL // Amplitude
18 PZ // Anticorpos
19 Complicado // Haunted
20 Boitezuleika // Éramos Assim

"Oblique Musique" - 5º melhor disco


O primeiro disco de Kubik, "Oblique Musique" (2001) foi classificado em 5º lugar na lista dos 20 melhores discos portugueses editados entre 1992 e 2001 pelo autor do blog A Trompa, Rui Dinis. Obrigado!

domingo, 21 de março de 2010

Videoclip

Videoclip do tema de Kubik "Proko" (do álbum "Oblique Musique"), realizado em animação por Grury, em 2001:

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

A remix de Kubik no EP de Bypass


Airports EP é o novo trabalho dos Bypass. Banda de culto, precursores de um rock sem fronteiras, originais, contagiantes e detentores de uma sonoridade cheia de personalidade, sem eles o rock nacional seria sem dúvida menos interessante. Airports EP é um álbum poderoso e sensível onde a música é um acontecimento que nos coloca na fronteira entre o sonho e a realidade, entre o possível e o impossível, entre o humano e o sobre-humano.
Ouvir Airports EP, é entrar na dimensão Bypass, banda detentora da fórmula que combina momentos intimistas únicos, com explosões de guitarras que abrem o tom a letras incisivas, pertinentes e criativas. Responsabilidade máxima dos seis músicos que aqui se apresentam exímios e virtuosos nos seus instrumentos, tocando música especialmente dirigida a um sexto sentido.
Airports conta com a notável participação de KUBIK com a remix do tema "Driving With Your Fingers Crossed", na sua versão, simplesmente intitulada "Sweet".
Para ouvir e/ou fazer o download do EP, carregar aqui.

domingo, 24 de janeiro de 2010

Kubik como músico convidado

Kubik como músico convidado na apresentação do disco "Cicratizando" de Américo Rodrigues: no Feital (Trancoso, 22 de Dezembro 2009 - primeiras imagens) e na Guarda (22 Janeiro 2010 - segundas imagens):